Acessibilidade em jogos eletrônicos

Um público ignorado pelas produtoras de games e por praticamente todo mundo que se interessa por gamedev são pessoas que tem alguma deficiência. Principalmente as pessoas com deficiência visual, que não poderiam jogar games comuns já que o videogame se baseia na imagem. Uma pessoa com deficiência auditiva consegue jogar um game, mas ainda assim perderia boa parte da sua imersão já que o som também é outro fator importante num jogo.

Só que isso não acontece apenas com games. Muitos webmasters esquecem que certas páginas poderiam ser acessadas por pessoas com deficiência e criam sites com pouca acessibilidade, dificultando a interação do leitor com a página. Um dos motivos que eu não coloco aqueles geradores de imagens nos comentários (capcha) é justamente isso: um usuário com deficiência visual pode acabar acessando o meu site e querer comentar. E como essa pessoa não vai ver o código gerado, acaba nem comentando.

Não vou entrar na discussão sobre acessibilidade em páginas. Vou tentar me focar em games: como que poderíamos criar um game acessível para outros usuários? Bom, o Wii já deu um passo interessante, mudando um pouco o conceito de jogabilidade: eu posso criar um game de luta (com espadas) e ter a jogabilidade flexível para que o jogador possa usar apenas uma das mãos (mas como nunca joguei no Wii, não posso falar como que é a jogabilidade). Fora que os games deveriam ter poucos comandos para que pessoas com deficiência física possam jogar e também se divertirem.

Bom, a gente teria de repensar muita coisa num game caso queira criar um game acessível a todos: ter tanto imagens como sons. Os games atuais, em sua maioria vem dublados, mas um game da série Final Fantasy, com milhares de linhas de diálogos, fica quase inviável dublar tudo, apesar de que os games estão indo nesta direção : Final Fantasy X foi o primeiro da série a inserir diálogos, e Final Fantasy XII todas as cenas importantes da história também são dubladas. E como a mídia blue-ray tem muito espaço, dá para dublar todos os diálogos. É claro que teria de ter tecnologias avançadas de compactação de som, para que um game desse tamanho consiga ter todos os diálogos embutidos e com boa qualidade.

Fora que a própria mecânica de jogo teria de ser repensada, para que os jogadores consigam se movimentar no mundo virtual do game, e ter opções no game para que a mecânica de jogo possa ser alterada em tempo real.
Recentemente, um homem conseguiu criar um game voltado para pessoas com deficiência visual. Pelo que eu entendi do texto (está em inglês, e o meu inglês não é muito bom…) o jogador usa comandos de voz para controlar o personagem. E caso você tenha interesse nessa área, o IDGA tem uma página dedicada à acessibilidade de jogos eletrônicos.

Outros textos e sites relacionados:

Espero que isso vire uma tendência, e que comece a surgir mais games acessíveis. Só basta as produtoras grandes começarem a enxergar isso e começarem a surgir games relacionados.